Atendimento: Segunda á sexta | 07:00 às 13:00
(65) 3386-1482
Covid-19
Balanço Covid-19: Enfrentamento do coronavírus e planejamento emergencial
Investimentos da Administração rio-clarense no combate viral
quarta, 30 de dezembro de 2020 - POR: Luciane Carvalho | FOTOS: Marcelo Furmiga

A pandemia global do novo Coronavírus (COVID-19) modificou a rotina de atendimentos e prioridades, especialmente na área da Saúde. Comemorações foram adiadas às vésperas do aniversário de 41 anos de emancipação político-administrativo de São José do Rio Claro (315 quilômetros de Cuiabá), que ocorreria em 19 de março. Em vez disso, houve o fechamento de escolas, estabelecimentos comerciais e promoveu-se o isolamento social, algo inimaginável para a atualidade.

O Poder Executivo Municipal, apoiado com o Legislativo e o Judiciário, uniu representantes de esferas complementares para o controle viral. Para tanto, foi imperante a adoção multidisciplinar de decretos e estratégias, endossadas com o aval do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT).

Entre as ações, estabeleceu-se o Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus (COVID-19) que articulava as melhores estratégias e imposição de medidas sanitárias. Assim, foram implementadas ações enrijecidas para evitar aglomerações de pessoas nos ambientes, com fiscalizações contínuas que acarretariam em penalidades.

Boletins epidemiológicos são emitidos diariamente no portal e redes sociais oficiais rio-clarenses, alertando sobre os números registrados de casos no Município. Barreira sanitária mapeava a entrada de motoristas e passageiros, aferindo a temperatura corporal, orientando sobre normativas e procedimentos preventivos de contágio. Os diagnósticos são acompanhados via teleconsulta e um Centro de Apoio foi implantado no Centro Catequético, anexo à Igreja Matriz.

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento (SESAS) e colaboração de parceiros, investiu na aquisição de cinco mil testes sorológicos rápidos (IgM e IgG), Equipamentos de Proteção Individual (EPI), produtos sanitizantes, aparelhos respiradores, eletrocardiogramas, medicamentos específicos, ações educativas comunitária e capacitações para o atendimento de pacientes infectados com a Covid.

Na Educação e no Social, atividades remotas ocorrem com o auxílio da tecnologia, além da instalação de pontos de higienização nas unidades, com pilares de álcool e distribuição de máscaras. Pessoas em situação de vulnerabilidade social receberam cestas básicas e kits de limpeza, visando coibir qualquer possibilidade de transmissão de vírus.

A receita calculada até a primeira quinzena de dezembro chega a R$ 10.020.510,52 (dez milhões, vinte mil, quinhentos e dez reais e cinquenta e dois centavos). Já as despesas pagas no mesmo período registram 7.130.192,24 (sete milhões, cento e trinta mil, cento e noventa e dois reais e vinte e quatro centavos).

“É imensurável contabilizar os esforços em prol do bem comum, em proteger nossas famílias e amigos. Algumas ações podem ter sido consideradas impopulares, causaram indignações e protestos, mas foram necessárias para garantir que não houvesse maiores danos à saúde coletiva. Apesar das dificuldades, consideramos ter feito o possível para resguardar a comunidade rio-clarense”, reflete ao concluir a secretária municipal de Administração, Ercília Terezinha Timm Socoloski.